Enquanto muitas pessoas anseiam por temperaturas mais quentes, aqueles com fibromialgia (FM) podem enfrentar a virada das estações com uma sensação de pavor. Um estudo descobriu que 70% dos pacientes com várias condições reumáticas, incluindo a fibromialgia, sentiam que as mudanças climáticas influenciavam suas dores.

Muitos estudos mostraram que os pacientes têm sensibilidade à dor com ambos os extremos de temperatura.

Por que a Temperatura Piora os Sintomas da FM?

Além de ter uma temperatura corporal reduzida, as pesquisas mostram que as pessoas com FM têm dificuldade de adaptação às mudanças de temperatura e têm um limiar de dor reduzido tanto para o calor quanto para o frio – o que significa que são necessárias temperaturas menos extremas para que você sinta dor. Por exemplo, a luz do sol brilhando pela janela de um carro no seu braço pode causar dor ardente em você, mas apenas um leve desconforto em outra pessoa. Na verdade, temos um sistema de nervos totalmente separado que sentem a temperatura.

Então, acontece que estes nervos especiais não apenas ajustam o fluxo sanguíneo, eles detectam a temperatura.  Muitos pesquisadores acreditam que estas doenças envolvem algo chamado disautonomia, o que significa desregulamentação do sistema nervoso autônomo.

Fibromialgia X Frio

Quando os pés de uma pessoa saudável ficam frios, por exemplo, o sistema nervoso autônomo entra em ação, redirecionando o fluxo de sangue para aquecer a área. Desde que a situação não seja extrema, o corpo deve ser capaz de superar o efeito do ambiente. Devido à disautonomia, porém, quando alguém com FM fica com os pés gelados, o corpo não é capaz de se adaptar adequadamente, de modo que os pés permanecem frios.

Mesmo calçar meias grossas pode não ajudar a aquecê-los. O ambiente tem um impacto maior sobre o corpo do que deveria.

Em algumas pessoas, este problema pode ser suficientemente grave para justificar seu próprio diagnóstico – a síndrome de Raynaud. Desta forma, as mãos e os pés podem ficar tão frios que mudam de tonalidade e os tecidos podem ficar danificados. Isso o diferencia de quem tem fibromialgia, que não envolvem a mudança de cor e os danos aos tecidos. Quando a dor está diretamente relacionada ao frio, mas não há danos aos tecidos, é chamada alodinia térmica.

Quando o frio age como um gatilho para dor generalizada em áreas que não são frias, ou desencadeia uma cascata de outros sintomas é apenas parte de ter um sistema nervoso hipersensível.

Veja mais em Prosperidade Financeira e Oportunidade Para Criar Metas e Objetivos.

HOME

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *